Procura leitura para o seu fim de semana?

Siga os links e fique a saber o que os(as) Fulbrighters escreveram ou disseram ao longo dos últimos dias:

Vítor Cardoso, visiting scholar researcher na University of Mississipi, EUA, Investigador do Centro Multidisciplinar de Astrofísica e Gravitação (Centra) do Instituto Superior Técnico em Lisboa, onde é também Professor Catedrático, tentou explicar a “loucura e paixão” dos(as) cientistas, que os(as) leva por exemplo, “a resolverem complexidades do cosmos enquanto tratam de tarefas do dia-a-dia.” Pode ouvir esta conversa bem-disposta no mais recente podcast da Fundação Francisco Manuel dos Santos, [IN]Pertinente.

Filipe Duarte Santos, visiting scholar researcher nos departamentos de Física Nuclear da University of North Carolina e da University of Wisconsin, EUA, Professor Catedrático da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, falou sobre os desafios climáticos, da nossa relação “pouco harmoniosa com o Ambiente” e da dependência dos combustíveis fósseis, “que são a chave para resolver aquele problema”. Uma conversa fundamental que pode ouvir na íntegra no programa ‘Da Capa à Contracapa’, uma parceria entre a Renascença e a Fundação Francisco Manuel dos Santos.

Omar Costa Hamido, doutorando em Music na University of California, Irvine, EUA, estreia o seu filme-recital ainda hoje, The Gedanken Room: «Composer-director Omar Costa Hamido explores the implications of Quantum Computing for music composition and improvisation. Presenting a concert of original compositions created for a line up of performer-improvisers in Jazz, Contemporary, and Electronic Music, performances emerge in the middle of the void as a series of experiments.». Fique atento(a)!

Arlindo Oliveira, doutorado pela University of California, Berkeley, EUA, e Professor Catedrático do Instituto Superior Técnico em Lisboa, escreveu acerca de “Euros Digitais” e de como «a revolução digital poderá chegar, com estrondo, ao sistema financeiro, tornando obsoleto um modelo de negócio que se tem mantido essencialmente inalterado há séculos.» Já conhece o conceito de moeda digital?

Cátia Pontedeira, doutoranda do curso de Criminologia da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e Investigadora do Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA-UMAR), falou sobre a questão que nos assombra: o femicídio. Pode ouvir a discussão no ‘Criminis’, um podcast sobre Criminologia, Justiça e Sociedade: «a violência e o crime de género dizem respeito a todas e a todos – temos de ter um papel ativo na erradicação deste problema

Rui Gomes Coelho, doutorado em Arqueologia pela Binghamton University-SUNY, EUA, Professor no Departamento de Arqueologia de Durham University e Investigador da UNIARQ (Centro de Arqueologia da Universidade de Lisboa), foi entrevistado a propósito do projeto “Arqueologias da Hospitalidade”, que visa apresentar a vida dos migrantes e das migrações forçadas sob uma perspetiva arqueológica: «como arqueólogos, a primeira coisa que podemos fazer é desmontar o mito de que hoje não há recursos para todos, e que por isso não podemos abrir-nos a ninguém. A arqueologia mostra-nos que, mesmo em tempos miseráveis, foi possível fazer diferente. Hoje temos mais opções para fazer esse acolhimento do que as que os nossos antepassados tiveram.» A não perder este projeto sobre uma das problemáticas globais mais prementes do século XXI.

Partilhar: