Esta é a designação dada à licenciatura norte-americana. São programas de estudo com 4 anos de duração, embora nalgumas áreas possam ser de 5 anos (Arquitetura, por exemplo). O grau de “bachelor” pode ter várias designações, sendo as mais comuns “Bachelor of Arts” e “Bachelor of Science”. Outras designações são, por exemplo “Bachelor of Business Administration”, “Bachelor of Fine Arts”, “Bachelor of Music”, ou “Bachelor of Architecture”.

Estrutura do Bachelor’s degree

O grau académico Bachelor’s degree (4 ou 5 anos de estudos superiores), um programa undergraduate, é o grau a que corresponde a licenciatura portuguesa. Tem geralmente a duração de 4 anos letivos, dependendo dos programas, sendo a condição geral de acesso a conclusão do ensino secundário. Em termos de estrutura, é geralmente dividida em duas fases – requisitos de disciplinas gerais (lower division ou core courses) e disciplinas específicas da(s) área(s) de concentração (Major e Minor ou upper division courses). A primeira fase tem como finalidade introduzir conceitos gerais, ao nível do ensino superior, das humanidades, ciências sociais e ciências naturais. A segunda fase ou concentração consiste num programa de especialização numa área de estudo específica.

Universidades públicas e privadas nos EUA

As universidades públicas são subsidiadas por fundos governamentais e, por essa razão, têm custos geralmente inferiores aos das universidades privadas que podem variar entre os 15.000 e 60.000 dólares por ano letivo.
No que diz respeito à ajuda financeira para estudantes internacionais, esta está, de uma forma geral, mais disponível nas instituições privadas dado que estas não estão obrigadas a concedê-la somente aos estudantes norte-americanos.

Ano académico norte-americano

O ano académico nos Estados Unidos tem habitualmente a duração de 9 meses, com início em fins de agosto ou princípio de setembro e término no final de maio. Pode ser dividido em semestres, quadrimestres ou trimestres. As universidades têm autonomia para definir as datas exatas de início e fim do ano académico. Quando o ano é dividido em semestres, estes são designados de terms, havendo universidades que aceitam a entrada de novos estudantes em qualquer dos semestres. Algumas universidades oferecem também um período letivo que decorre no verão.

Escala de avaliação norte-americana

Há dois tipos de escalas, sendo a primeira de A a D (sendo A a nota mais elevada) e a segunda designada de GPA (grade point average) de 0 a 4. No que diz respeito à correspondência entre as escalas portuguesa e norte-americana, poder-se-á dizer que 3.00 corresponde a 16 valores, 3.5 a 18 e 4.00 a 20 valores na escala 0-20.

Propinas e outros custos

Cada universidade fixa o valor das propinas e taxas. Em termos gerais, o valor das propinas para um ano letivo pode variar entre 15.000 e 60.000 dólares. A acrescer a estes valores há os restantes custos relativos ao alojamento, alimentação, material de estudo, seguro de saúde, transportes, etc. O valor do custo de vida varia consoante a localização da universidade e pode oscilar entre 10.000 e 25.000 dólares por ano letivo. O custo total por ano letivo pode variar entre 26.000 e 80.000 dólares.

Ajuda financeira

As universidades norte-americanas, apesar de apresentarem geralmente valores muito altos, também oferecem ajuda financeira substancial aos alunos que consideram merecedores que pode atingir a totalidade dos custos. Há ajuda concedida a alunos sem capacidade para pagar os estudos, mas a ajuda financeira é sobretudo dada com base no mérito académico. Para estudantes desportistas, existe também a possibilidade de integração na equipa da universidade, caso exista, e com isso obter a totalidade de ajuda financeira necessária.

Vistos de estudante

Só poderá candidatar-se ao visto de estudante depois de ter sido admitido por uma das universidades a que se candidatou. Os vistos de estudante exigem que se inscreva a tempo inteiro e, salvo raras exceções, não permitem que trabalhe fora do campus. Os vistos de estudante mais comuns são o F-1 e o J-1, sendo que é a universidade que determina o tipo de visto. O visto F-1 é o mais frequente, o J-1 é um visto para estudantes inscritos em programas de intercâmbio cultural e que sejam parcial ou totalmente financiados pelo Governo Norte-Americano, ou pelo governo do país de origem ou pela universidade que vão frequentar. Os estudantes que obtenham o J-1 não podem, nos dois anos subsequentes ao final dos estudos, solicitar um visto de emigrante, residente ou trabalhador temporário para os EUA.

Downloads
Partilhar: