Procura leitura para o seu fim de semana?

Siga os links e fique a saber o que os(as) Fulbrighters escreveram ou disseram ao longo dos últimos dias:

Daniel Traça, doutorado em Economia pela Columbia University, EUA, Diretor e Professor Catedrático da Nova School of Business & Economics, perguntou ‘quem paga a crise?’. Questão pertinente com o escalar do défice das contas e da dívida pública de Portugal: «Vão certamente culpar a pandemia, mas convém termos claras as razões dos problemas.» Um problema do presente, é certo, mas do futuro e para os adultos de amanhã também.

João Marecos, mestre em Direito Privado pela New York University, EUA, Advogado e Consultor da OMS, defendeu que este é um ano que acarreta grande expetativa: «dois mil e vinte e um não cheira a recomeço: cheira a tempo novo, de regras por conhecer, de metas e transformações que ainda vamos descobrir para depois erguer nas cinzas do que tivermos de abandonar.», disse o Fulbrighter assim relembrando as Conferências do Casino e o espírito da Geração de 70. 150 anos depois, estaremos prontos para um tal exercício nesta entrada dos anos 20 do século XXI?

Francisco Ferreira, mestre em Engenharia do Ambiente pela Virginia Polytechnic Institute and State University, Blacksburg, EUA, doutor pela Universidade Nova de Lisboa, onde também é Professor na Faculdade de Ciências e Tecnologia, e outros especialistas nas áreas da ecologia, biodiversidade, ambiente e transportes assinaram uma Carta Aberta ao Senhor Primeiro-Ministro de Portugal sobre a localização do futuro Aeroporto de Lisboa, indicando vários aspetos estratégicos, como por exemplo:«a situação atual influenciada pela pandemia, que pode (e deve) permitir que se transformem problemas em oportunidades, nomeadamente ao repensar o papel do transporte de passageiros (nomeadamente a ferrovia) e dos modelos de mercados, sabendo que se projetam já mudanças significativas na mobilidade de longo curso no “pós-Covid”.» A pandemia a alterar muitos dos paradigmas do passado – já leu o artigo?

Partilhar: