Procura leitura para o seu fim de semana?

Siga os links e fique a saber o que os(as) Fulbrighters escreveram ou disseram ao longo dos últimos dias:

Bárbara Matias, mestre em Ciência Política pela Columbia University, NY, EUA, e Program Officer na Divisão de Operações da NATO, refletiu sobre o fenómeno da radicalização que a Europa ocidental tem vindo a enfrentar: «The role of community is essential and the onus of successful counter-terrorism strategies cannot be left up to the authorities alone. More often than not, social or communal efforts go a long way in creating alternative to radicalization trajectories…» – don’t you agree?

Lívia Franco, visiting scholar na Brown University, RI, EUA, Professora e Investigadora Principal no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica,  escreveu sobre o ‘atlantismo’ de Portugal agora que é o país a presidir a União Europeia: «Faced with a growing Sino-American rivalry and a world in which US power may be diminishing, Portugal will have to decide how to maintain its traditional Atlanticism while increasingly focusing on Europe.» It’s a must read!

Filipe Carreira da Silva, visiting scholar researcher em Harvard University, EUA, e investigador auxiliar do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, com “O fim do papel” sublinhou o facto de que ler uma notícia em papel é muito diferente do que a ler num telemóvel: «Ler em papel produz uma relação mais demorada, aturada e reflexiva com o conteúdo da mensagem. O que sucede, então, a uma sociedade em que não se lê tanto em papel como no passado?» Boa pergunta!

Raquel Vaz Pinto, SUSI scholar em U.S. Foreign Policy na Bard College, EUA, e Investigadora do Instituto Português de Relações Internacionais-Universidade Nova,  falou-nos esta semana do estado de saúde da Democracia no mundo. A partir do Relatório da Freedom House, uma organização não-governamental que investiga e advoga casos de democracia, liberdade política e direitos humanos, a Fulbrighter concluiu que 2020 «assistiu a uma diminuição das democracias liberais e que a pandemia não ajudou.» Oiça o raciocínio completo na TSF.

Cecília Arraiano, visiting scholar researcher na University of Georgia, Athens, EUA, e Investigadora-Coordenadora do ITQB da Universidade Nova de Lisboa, lidera o grupo de investigação de jovens cientistas que levou a cabo o estudo bioquímico que permitirá combater os efeitos graves da doença da Covid-19, tornando-os semelhantes aos de uma constipação: “É como se fôssemos transformar um lobo num cão ”, disse a Fulbrighter. A Ciência Portuguesa a dar cartas! Parabéns a toda a equipa do Instituto de Tecnologia Química e Biológica, em Oeiras (ITQB). Não deixe de ler tão boa  notícia!

Marcelo Rebelo de Sousa, alumnus do Salzburg Seminar in American Studies,  Presidente da Reública Portuguesa, deixou escrito quatro palavras de forma a assinalar um ano de pandemia: «Memória; Gratidão; Mobilização; Aprender». Stay safe!

Partilhar: