Os estudantes deverão candidatar-se a mais do que uma universidade para aumentar as possibilidades de admissão. É muito aconselhável que os estudantes façam uma tabela com um resumo das informações mais importantes sobre as universidade a que vai concorrer (requisitos, prazos de candidatura, etc.) para poder facilmente controlar o estado de cada candidatura. O prazo para aceitação de candidaturas é definido pela universidade e pode variar entre Novembro e Março. Geralmente o processo de candidatura inclui os seguintes elementos:

– Certidão de licenciatura e outros documentos

As universidades exigem habitualmente a certidão de licenciatura e, em alguns casos, também do ensino secundário e o estudante deve enviar um original ou cópia notarial e a respectiva tradução oficial para inglês. Caso o estudante tenha frequentado outros cursos relacionados com a sua área de estudo, deve enviar também os respectivos certificados e as traduções dos mesmos.

– Média de licenciatura

Um dos requisitos é a média final de licenciatura, sendo habitualmente exigido um GPA de 3.0 ou 3.5 (o que corresponderá a 15 e 17 valores, respectivamente). O GPA (Grade Point Average) é escala usada para cálculo da média final ponderada nos EUA. O GPA final obtém-se através do cálculo do número de horas/créditos e da nota qualitativa obtida em cada disciplina.

No caso dos estudantes portugueses é conveniente que o estudante obtenha junto da sua faculdade um documento que situe a nota obtida no total de notas atribuídas no ano em que o estudante se licenciou (um ranking ou percentil).

– Testes de admissão

Os estudantes estrangeiros que não têm o inglês como língua mãe, terão que fazer o Test of English as a Foreign Language (TOEFL). Os estudantes podem também ter de fazer o Graduate Record Examination (GRE) ou o Graduate Management Admission Test (GMAT), no caso de se candidatarem a um programa em Gestão. Os estudantes que se candidatam a programas nas áreas de Biologia, Bioquímica, Biologia Molecular e Celular, Física, Química, Ciência dos Computadores, Matemática, Psicologia e Literatura em Língua Inglesa poderão ter também que fazer o GRE Subject respectivo.

Os estudantes devem fazer estes exames com bastante antecedência para terem possibilidade de os repetir no caso de o resultado não ser suficientemente bom e terem o resultado enviado para as universidades antes de terminado o prazo de aceitação de candidaturas.

– Cartas de recomendação

O número de cartas necessárias varia de universidade para universidade. Os estudantes deverão pedir as cartas a professores e empregadores, caso tenham experiência de trabalho, que possam escrever sobre as capacidades e potencialidades do estudante para prosseguir os estudos. Algumas universidades exigem cartas confidenciais, ou seja, que não sejam lidas pelo estudante e, quando assim for, as cartas devem ser enviadas em envelopes fechados e assinados no fecho pelo autor da carta.

– Textos de motivação

É habitualmente pedido que o estudante redija um ou mais textos sobre os motivos da sua candidatura e os seus objectivos de estudo, ou outros temas. Estes textos, normalmente denominados “Statement of Purpose” ou “Personal Statement” são uma parte muito importante da candidatura e podem ser mesmo o factor determinante na admissão ou rejeição de um candidato.

– Entrevista

Quando as universidades exigem que o estudante compareça a uma entrevista, o estudante pode sugerir que a mesma seja feita pelo telefone, caso não tenha possibilidades de se deslocar até à universidade para esse fim.

– Custos envolvidos

Cada candidatura implica o pagamento de uma taxa de candidatura, não reembolsável, e dos custos inerentes ao processo (originais e cópias autenticadas de documentos, traduções, expedição de documentos por correio expresso, relatórios suplementares de resultados nos testes de admissão, etc.), além do tempo dispendido a preencher formulários e a redigir textos, pelo que um número muito elevado de candidaturas (mais de 7) pode tornar-se incomportável para alguns estudantes.

Downloads
Partilhar: